Liberação de armas de fogo: ampliação ou redução da violência

Tendo os excertos abaixo como motivadores, redija um texto dissertativo argumentativo acerca do seguinte tema:  Liberação de armas de fogo: ampliação ou redução da violência

Texto 1
Com forte apoio popular, projetos contra o desarmamento aceleram para incluir plebiscito na eleição de 2018
         Pelo menos três projetos legislativos – entre as dezenas de propostas no Congresso que tentam alterar ou até extinguir o estatuto por meio de plebiscito em 2018 – contam hoje com grande apoio de ferramentas de participação popular no Congresso para seguir em frente.
(https://www.bbc.com/portuguese/brasil-41493672)

Texto 2
         “Com o estatuto, o uso de armas de fogo foi legalizado para os bandidos. O número de mortes por armas de fogo só aumentou no país. Antes, a violência só estava nos grandes centros, mas hoje está no Brasil inteiro”, defende o senador Wilder Morais, autor de um dos projetos que tramitam no Congresso sobre o estatuto.
Um dado comumente citado por defensores de um acesso ampliado de civis a armas é o do aumento dos homicídios no Brasil desde a aprovação do estatuto. Segundo o Atlas da Violência 2017, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), os homicídios no Brasil passaram de 48,1 mil em 2005 para mais de 59 mil em 2015 (com uma média anual de 53,5 mil homicídios no período).
(https://www.bbc.com/portuguese/brasil-41493672)

Texto 3
A maioria no país segue contrário à ampliação do porte de armas legal
            A maioria dos brasileiros segue contrário ao porte de armas legal. Segundo recente pesquisa do Datafolha, 56% dos entrevistados se disseram contrários ao porte legal estendido a todos os cidadãos.
Entre os moradores das capitais está o maior percentual de apoio à proibição do porte de armas (62%) – índice que se repete nas cidades com mais de 500 mil habitantes.
Sancionado em 2003, o Estatuto do Desarmamento, criado para controlar o uso de armas no país, é constantemente alvo de críticas por não ter contribuído para a redução da criminalidade. Especialistas em segurança pública, porém, dizem o contrário – contribuiu, sim.

(https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/01/1948660-maioria-no-pais-segue-contraria-a-ampliacao-do-porte-de-armas-legal.shtml)