Coesão Textual 3 – Sequencial

Olá, amigo estudante

Neste artigo, o último da série sobre Coesão Textual, conversaremos sobre os recursos coesivos sequenciais.

3. Coesão Sequencial – ocorre quando se utilizam elementos essenciais para ligação de frases ou períodos em uma estrutura oracional, podendo apontar uma ideia de sentido entre os enunciados apresentados. Os elementos gramaticais utilizados são: conjunções, locuções conjuntivas, preposições, locuções prepositivas, advérbios, locuções adverbiais, expressões adverbiais, denotativas.

Observemos o texto abaixo e os vocábulos destacados:

De há muito, percebe-se um desejo, por parte de alguns segmentos da sociedade, de se reduzir a maioridade penal, acreditando que, com a redução, o problema da violência estará resolvido. Na verdade, isso é uma ilusão. O problema da violência urbana não está apenas relacionado aos menores infratores. Mesmo que os noticiários, diuturnamente, relatem crimes bárbaros praticados por menores, o que induz algumas pessoas a exigirem a redução da idade penal, não se deve atribuí-los exclusivamente a eles, sob pena de se cometer uma grande injustiça. Há sempre alguém por trás de toda essa violência. É importante compreendermos que nem sempre o agente é o principal responsável. Vive-se em um país no qual as oportunidades e condições não são concedidas, de forma igualitária, a todas as pessoas, conforme preveem os regimes democráticos. Ademais, a impunidade não se apresenta como um privilégio aos menores, mas a todos aqueles que comentem ilícitos, haja vista a corrupção política premente em nosso país. Todos eles, além de gozarem de direitos exclusivos, como foro privilegiado, contam também com a ciência da impunidade.

No texto, pode-se observar que todos os elementos destacados auxiliam a sequência lógica e contribuem para a sua tessitura. Verifica-se que alguns possuem uma relação semântica com a ideia apresentada enquanto outros apenas têm a função de ligar um termo a outro ou uma oração à outra.

Observação – Os elementos sequenciais, via de regra, não fazem referência à ideia anterior ou termo, nem à posterior. Apenas dão continuidade a um determinado enunciado, estabelecendo, em alguns casos, ideia de sentido como adição, contraste, explicação, conclusão, causa, consequência, concessão, condição, hipótese, tempo, finalidade, lugar, prioridade, intensidade, exclusão, inclusão, modo, referência…

Com este artigo, concluímos o estudo de Coesão Textual.

É isso aí
Até o nosso próximo artigo
Professor Marcelo Braga